Hodor, o Caminhante Branco

Embora não acompanhe a Série com regularidade, eu fui daqueles que ficaram penalizados com a morte do Hodor, na sexta temporada de Game of Thrones. Desde então sempre quis desenhar a cena dele segurando a porta, mas nunca me sentia pronto.

Então resolvi fazer algo diferente, em vez de reforçar o momento da morte dele, resolvi bancar o escritor de fanfic e desenhá-lo como um Caminhante Branco.

Sem mais delongas:

Para ver em tamanho maior e conferir essa e outras artes é só clicar na imagem ou aqui.

Desenhando no iPad

Senta que lá vem história… Ou A origem de tudo: uma ‘Cintiq’ mais acessível.

Desde a primeira vez que vi o lançamento do iPad, em 2010, eu só pensava em ter um para pdoer usar como uma prancheta de desenho. Como eu tenho uma dificuldade muito grande de usar uma tablet normal da Wacom para desenho (pois nunca me acostumei com a mão desenhar de um lado e eu ter que olhar para o monitor) e as Cintiqs tinham tem um preço um pouco salgado, o novo brinquedinho da Apple parecia ser a solução ideal.

Eu adquiri meu priemiro iPad, um modelo da primeira geração, no dia que a Apple lançava a segunda, já com algumas melhorias. Nessa época já existiam alguns aplicativos interssantes para se desenhar. Mas haviam dois problemas: as limitações dos aplicativos da época (mesmo os pagos, pareciam uma Paint de segunda) e a ausência de uma caneta stylus.

Na época um aplicativo que se destacou foi o Sketchbook Pro, criado pela Autodesk. Apesar dele parecer um pouco ‘engessado’ no iPad, oferecia a maioria das funcionalidades que a versão de desktop tinha. Até surgir um app gratuito de desenho criado pela Savage Intective que revolucionaria a maneira de desenhar no iPad: Procreate. Já de inicio oferecia diversas ferramentas e recursos que o Sketchbook Pro não tinha, como poder girar a tela e diversos pincéis já na versão gratuíta e mais algusn pacotes de pincéis pagos (o que era um ótimo investimento). Até hoje o Procreate é o meu app favorito de desenho.

Soluções com Stylus

Nessa época já haviam algumas stylus mas foi a Wacom que criou uma realmente eficiente, a Bamboo Stylus. Sua ponta era um pouco menor do que as concorrentes permitindo um amior controle sobre o desenho. Os únicos problemas eram que a borracha da ponta que gastava e a ausência do “peso” no traço, dificultando na hora de dar volume ao desenho.

Mas em 2013 a Wacom lançaria a Intuos Creative Stylus, uma bersão turbinada da Bamboo Stylus, com bluetooth e sensor que finalmente detectava o peso do traço. O interessante que, apesar de usar uma pilha AAAA (isso mesmo, menor que a palito), a caneta continuava leve com uma ótima ergonomia de uso.

Mesmo assim, o maior problema da canetas para iPad ainda eram a sua ponta grossa, dificultando um pouco a precisão em desenhos mais detalhados. Até que em 2014…

Surge a Intuos Creative Stylus 2…

Nessa nova versão a novidade era uma ponta fina, semelhante às outras tablets da empresa, além de ser leve, recarregável via usb (com um ótimo rendimento de carga) e o melhor de tudo: totalmente compatível com o Procreate (que nessa época tinha trocentas outras melhorias).

Curiosamente, minha primeira experiência com o ICS 2 foi um pouco decepcionante, uma parte por estar aconstumado com o traço grosso das Bamboo Stylus e os pincéis do Procreate exigirem uma reconfiguração maior para melhor eficiência. Resultado: deixei meu brinquedinho precioso (e caro) de lado.

E chegamos a conclusão: iPad Pro

Pois é. Em 2015 a Apple lança uma versão parruda do iPad, pensada justamente em artistas gráficos. E com a sua própria caneta, a – phodástica- Apple Pencil. Eu testei um numa loja e te digo: é um puta investimento que vale cada centavo.

Vamos ao desenho?

Mas não estou aqui só para falar sobre as vantagens e desvantagems do iPad e sim comentar sobre a minha redescoberta da Intuos Creative Stylus 2. A ilustração de hoje foi rabiscada com ela e devo dizer que dessa vez foi uma sensação muito agradável. Os traços fluíram perfeitamente, me deixando bastante satisfeito com o resultado…

E como todo desenho que faço, claro que esse tem histórinha…

Tudo começou quando eu passeava pela internet procurando referências para o Barrigas & Pelos e vi o trabalho de um desenhista chamado ロイヤル羊 (Roiyaru Hitsuji) – pelo menos acho que é esse o nome dele. Na sua galeria de trabalhos, duas me chamaram a atenção: um velho  guerreiro, que empunhava uma espadona a la Cloud de Final Fantasy VII e outra desse mesmo guerreiro imobilizado, seminu, mas amarrado na espada. Confira abaixo:

CONTEÚDO NSFW! CUIDADO AO ABRIR!!!

Clique aqui para ver!

Sabe aquela sensação de “eu queria ter tido essa idéia”? Aconteceu comigo com o desenho do guerreiro imobilizado. Então eu fui e resolvi fazer a minha versão. Na concepção, pensei num plot de aventura como um deus caído está preso numa caverna há eras e só os jogadores podem tentar libertá-lo. Só que na minha versão eu desenhei o personagem nú.

(ué, se em Tormenta podia ter uma estátua gigantesca de uma deusa quase nua, porque o meu deus não pode estar pelado?). O resultado vocês conferem logo abaixo, com e sem censura:

AVISANDO DE NOVO: CONTEÚDO NSFW! CUIDADO AO ABRIR!!!

Versão COM censura

Versão SEM censura (NSFW)

Então, o que acharam? Eu gostei bastante do resultado final…

E é isso. A versão NSFW será visível apenas por aqui, pessoas.
Até a próxima!

 

Um rabisco de almoço…

Uma das minhas terapias de relaxamento é sempre fazer um rabisco num sketchbook que levo na mochila. Nada tão elaborado quanto o meu outro sketchbook, mas serve como um laboratório de ideias.

Então que ontem eu rabisquei um urso lutador, nos moldes do traço mais “fofinho” que ando fazendo:

E à noite, resolvi fazer um desenho no outro sketchbook, para por os pensamentos em ordem e fiz outra arte do mesmo personagem, que apelidei de Orso:

Mas não resisti e tirei uma foto do desenho, e no com a ajuda da deusa Adobe, trabalhei a imagem e a vetorizei, importando-a pro iPad onde eu a colori no Procreate. Resultado:

Team Mystic

É. Também fui fisgado pelo Pokémon Go. #mejulguem

Quando eu cheguei no nível 5, tive a opção de pertencer a um time. Eu queria que tivesse o team Rocket, mas na falta dele eu tinha três opções: Instinct, Mystic e Valor.

Como eu me identifiquei com o Mystic, não só pelo lema mas também pela líder Blanche, que tem aquele ar de dona da porra toda, fiz um desenho de um urso junto com a diva líder Blanche.

mystic_team_by_marco_bym

Para ver outras artes, é só clicar AQUI.

Desafio 2Minds! Deus do Inverno – Blue e Red edition

Mais uma participação minha no Desafio 2Minds! O Desafio dessa semana é sobre o tempo e as estações do ano, então a brincadeira consistia em criar o DEUS ou a DEUSA de uma das 4 estações do ano!

Continuar lendo Desafio 2Minds! Deus do Inverno – Blue e Red edition

Desafios 2Minds! – Rei das Máquinas

Mais uma participação minha no Desafios 2Minds! (para maiores detalhes, clique AQUI). Desta vez, o tema entre as equipes eram Rainha da Floresta pro Red Team e Rei das Máquinas para o Blue Team

Continuar lendo Desafios 2Minds! – Rei das Máquinas

Desenhando Werebears…

Um dos meus RPGs favoritos de todos os tempos é o Lobisomem – o Apocalipse, da White Wolf. Em parte pelo universo interessante da ambientação, de parecer um jogo mais cooperativo do que seu irmão mais velho, Vampiro – a Máscara, pelo ar mais “Coração Valente”, mais super-heróiesco…

Continuar lendo Desenhando Werebears…

Speed Painting: Victor – Grand Chase Collab 2015

Estou de volta com mais um speed painting. Desta vez com a minha participação na Grand Chase Collab 2015, homenageando o jogo Grand Chase, que encerrou suas atividades este ano.

Continuar lendo Speed Painting: Victor – Grand Chase Collab 2015

Speed Painting: World of Warcraft Tribute – Anduin Lothar & Magni Bronzebeard

Mais um speed painting, desta vez mostrando o passo-a-passo de duas ilustrações, feitas no iPad usando os apps Procreate e Snapseed, que fiz para a collab em homenagem aos 10 anos do World of Warcraft: World of Warcraft 10 years: A Brazillian Tribute.

Continuar lendo Speed Painting: World of Warcraft Tribute – Anduin Lothar & Magni Bronzebeard

Speed Painting – Edie. E – Final Fight Boss

Eu me lembro a primeira vez que tive contato com Final Fight. Eu estava voltando da escola com um grupo de amigos e passamos num “fliperama” de esquina (na verdade era um bar que tinha três máquinas, mas para nós já era considerado um fliperama). E tinha uma máquina nova, um Beat’em Up com gráficos bastante caprichados e sprites enormes onde um cara que parecia um punk tentava se defender do chefão, um parrudão gigantesco de bigode.

Continuar lendo Speed Painting – Edie. E – Final Fight Boss

Speed Painting – Cyber Akuma

E cá estou eu com mais um speed painting, desta vez com o chefão do jogo Marvel Super Heroes vs Street Fighter, Cyber Akuma! Apelão até dizer chega, esse personagem foi a escolha que fiz para estrear no Sketchbook, um grupo no Facebook de desenhistas onde toda a semana o pessoal se reúne para desenhar um tema… O da semana passada foi sobre jogos 16 bits e a dessa era sobre robôs (tá certo que o Cyber Akuma não conta como personagem de jogo 16 bits nem robô… mas eu queria desenhá-lo e pronto! Rss).

Continuar lendo Speed Painting – Cyber Akuma

The Kollab of Fighters

HERE COMES  A NEW CHALLENGER!

The King of Fighters está entre os meus jogos favoritos de luta de todos os tempos… A mecânica inovadora de lutas entre times de três membros (quatro em algumas versões da série), aliada a um enredo interessante com o encontro entre personagens de diversas franquias da SNK me conquistou para sempre.

Continuar lendo The Kollab of Fighters

Fanart Batgirl & Thor

Ontem eu li uma notícia da Marvel Comics sobre um novo Thor. Segundo as notícias divulgadas, o deus do trovão cometeu um erro e não é mais digno de portar o martelo e pela primeira vez na história, Mjolnir pertencerá a uma mulher!

Segundo os comunicados da Marvel:

Continuar lendo Fanart Batgirl & Thor

Commissions: Zombicide Survival Card

Zombicide é um jogo de tabuleiro definido como “UM JOGO COOPERATIVO DE ‘CAÇA OU CAÇADOR’ EM UMA CIDADE INFESTADA POR ZUMBIS”.  Basicamente, você controla de um a quatro “sobreviventes”, humanos num cenário infestado por zumbis…

Continuar lendo Commissions: Zombicide Survival Card

Karasu

Uma das coisas legais no Facebook é encontrar grupos que estimulem a nossa inspiração/expiração. Um deles que eu gosto muito de participar é o Desafios 2 Minds, criado pelo 2 Minds Studios, que propõe desafios diários com temas para fazermos em 30 minutos. Isso mesmo, 30 minutos!

Continuar lendo Karasu