“Resistente como um iceberg, quente como uma fornalha.”

Eu sou daqueles que nunca jogou Pokémon, nem quando tinha para emulador de Game Boy. Não que eu não gostasse do jogo… É que eu era mais fã da série de anime, por causa da Equipe Rocket, que convenhamos era a melhor coisa daquele desenho.

E, fora isso, eu nunca fui de saber as funções de cada pokémon, que tal tipo era mais forte contra outro tipo e coisa e tals… Apesar de mal saber o nome de uns 10 dos 151 da primeira geração (hoje em dia está na sexta geração e já passou de 700 tipos de pokémons diferentes). Eu gostava muito do design dos bichinhos. Outra coisa que eu curtia era o traço do jogo, que inspirou o anime e tinha uma coisa meio anime-retrô… Eu até desenhei três dos pokémons que eu mais gostava há algum tempo atrás (Cubchoo/Beartic, Teddiursa/Ursaring e Pancham/Pangoro que, coincidentemente – ou não, eram pokémons ursinos):

Pokebears

Pokebears

Então, assim como o design de alguns pokémons são bem legais, alguns líderes de ginásio também possuem um visual de respeito e um deles que me chamou a atenção foi Wulfric, líder do ginásio de Snowbelle, especialista em pokémons do tipo gelo, um dos personagens que você enfrenta na versão mais recente do jogo, Pokémon X/Y.

Como eu achei os pokémons que ele usa meio blé (desculpe, fãs da franquia, não é questão de habilidades e poderes… É questão de visual, mesmo), então pensei em colocar nele uma arma interessante… Eis que pesquisando descobri que nessa nova geração existe um pokémon em forma de espada chamado Honedge e que a sua evolução são duas duas espadas chamadas Doublade (ps: onde eles arranjam esses nomes?).

Com isso fiz uma variação gelada do Doublade, que apelidei de Nindangaisu (misturei o nome original japonês – Nindangill – com a palavra gelo em romanji – se eles podem, eu também posso, rsrsr) e voilà:

wulfric

%d blogueiros gostam disto: